shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : R$0,00
View Cart Check Out

Francis Walter





Francis Walter

Compartilhe:

Francis Henry Walter presidiu o Fluminense Football Club entre 15 de dezembro de 1903 e 13 de dezembro de 1908. Primeiro e único presidente estrangeiro, Francis nasceu na Inglaterra e  veio para o Brasil ainda menino. Assumiu o Clube para dar continuidade ao trabalho pioneiro realizado por Oscar Cox.

Em assembleia geral extraordinária realizada em 15 de julho de 1904, uma carta enviada de Londres, por Oscar Cox e Mário Rocha, foi lida para os sócios relatando a ausência de tecido em cor cinza nas casas de artigos esportivos da cidade. A carta sugeria a combinação verde, branco e grená para que o Fluminense passasse a adotar como as cores de seu uniforme. Francis Walter colocou em votação e a combinação foi aprovada por unanimidade. O novo uniforme só passou a ser utilizado oficialmente no ano seguinte. A primeira camisa era tecida em lã, com mangas compridas, com um novo escudo do lado esquerdo do peito, sendo este um monograma na cor branca.

O terreno alugado junto ao Banco da República havia sido adquirido por Eduardo Guinle, e o Fluminense passou a pagar até 1905 o valor de vinte mil Réis mensais. Com a construção da primeira arquibancada, o valor do aluguel passou para seiscentos mil Réis. A obra foi realizada por Eduardo Guinle, que por conta própria resolveu investir no terreno construindo assim a primeira arquibancada do Rio de Janeiro, no valor de vinte e cinco milhões e quinhentos mil Réis. Francis Walter adquiriu um empréstimo de dez milhões de Réis junto aos sócios e demoliu a pequena casa que servia de sede, construindo uma nova por nove milhões e seiscentos mil Réis.  

Francis inaugurou a nova praça de esportes no dia 14 de julho de 1905, em um confronto com o Club Atlético Paulistano, vencida pelo Fluminense por 2 a 0, gols de Emile e Edwin Cox. Essa partida foi um marco no futebol nacional. Pela primeira vez foi cobrado ingresso para um jogo de futebol no País. Um segundo amistoso foi realizado no mesmo palco dois dias depois, tendo o Paulistano como vencedor pelo placar de 3 a 2. A partida contou com a presença do presidente da república Rodrigues Alves e o clube paulista atuou reforçado pelos jogadores Charles Miller, do São Paulo Athletic e Hermann Friese, do Germânia.

Pouco antes dessa partida, no dia 08 de julho de 1905, em assembleia realizada na sede do Fluminense Football Club, dirigentes do Tricolor junto do América Foot-Ball Club, Bangu Athletic Club, Botafogo Football Club e Foot-Ball and Athletc Club, reuniram-se para fundar a primeira liga de futebol do Rio de Janeiro, a Liga Metropolitana de Football (LMF). A assembleia foi presidida por José Villas Boas, do Bangu, que teve como seu secretário Oscar Cox, ex-presidente do Fluminense. A primeira diretoria teve como presidente José Villas Boas, como vice-presidente Victor François Etchegaray (Fluminense), como secretário José da Rocha Gomes (Foot-Ball and Athletc Club) e como tesoureiro Antônio Pinto (Botafogo). Seis meses mais tarde, a liga que teve projeto elaborado por Oscar Cox, Antônio Pinto e Arnaldo Cerqueira, adotando regulamento com base nas regras utilizadas pelo futebol inglês, recebeu novos filiados: Rio Cricket & Athletic Assoiation e Paysandu Cricket Club. Com as novas adesões, a diretoria foi reformulada e o presidente tricolor, Francis Henry Walter assumiu também a presidência da liga, definindo junto com os demais membros a tabela do primeiro campeonato estadual de futebol do Rio de Janeiro.

A primeira partida do campeonato fluminense foi realizada entre o Fluminense Football Club e o Paysandu Cricket Club, em 03 de maio de 1906, no Campo da Guanabara, onde hoje se encontra o Estádio das Laranjeiras. O Fluminense venceu a partida por 7 a 1, tendo no gol, o seu presidente Francis Walter, que atuou em mais cinco partidas ao longo do torneio, revezando com Waterman na posição de arqueiro. O tricolor Horácio da Costa Santos marcou o primeiro gol da história da competição, tornando-se artilheiro daquele campeonato com 19 gols. Após 18 partidas, o presidente e seus companheiros conquistaram o primeiro título para a hoje farta galeria de troféus na sede Clube.

Francis Walter presidiu a assembleia que mudou novamente o uniforme do Fluminense. Em 26 de dezembro de 1906, a maioria dos sócios optou pela utilização de um uniforme branco, tendo dois modelos de camisas, uma do tipo colante e outra no modelo Oxford, ambas com mangas compridas, sem a presença do escudo e com duas faixas diagonais, uma verde e outra grená. O motivo alegado para a mudança foi que com o uso repetido, a camisa tricolor tendia a desbotar, descaracterizando assim as cores originais do Clube. O Fluminense passou a entrar em campo de branco nos anos seguintes.

Sem mais atuar como goleiro, Francis presidiu o Fluminense na conquista dos campeonatos de 1907 e 1908, tornando-se o primeiro tricampeão carioca da história. O Campeonato Estadual de 1907 terminou com Botafogo e Fluminense na mesma colocação. O Tricolor, no entanto, tinha saldo de gols maior, inclusive no confronto entre os clubes e a ata da resolução da Liga Metropolitana de Sports Athletico (entidade que havia substituído a LMF), de 1º de maio de 1907 deixava claro:

“Fica resolvido que na presente estação, quando se der empate no final dos campeonatos, em vez de ser jogado o desempate, tira-se a média dos goals entre os empatados, sendo declarado campeão o que melhor média apresentar.”

O Botafogo exigia uma partida de desempate, o que contrariava o estatuto. Francis Walter, obviamente, não aceitou a ideia de que o Fluminense deveria realizar novo confronto. Em 28 de outubro, um dia após o último jogo do campeonato, foi realizada uma Assembleia Extraordinária, na qual a diretoria da LMSA declarou o Fluminense campeão pelo critério de desempate do goal average (média de gols). A situação assim permaneceu até 1996, quando em uma manobra junto à federação do Rio de Janeiro, o Botafogo conseguiu que o então presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), Eduardo Viana, desafeto do Tricolor, instituísse que ambos os clubes fossem declarados campeões, massageando o ego dos alvinegros, ainda que seu próprio hino deixe claro “Botafogo… Botafogo, campeão desde 1910”.

O campeonato de 1908, conquistado de forma invicta pelo Fluminense, teve os tricolores Emílio Etchegaray e Edwin Cox como artilheiros, com 13 gols cada um. Francis deixou o Fluminense com um quadro de jogadores que além de tricampeão viria a disputar e vencer o campeonato do ano seguinte. Em sua gestão inaugurou a nova sede e ainda a primeira quadra de tênis do Clube.

Compartilhe: