shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : R$0,00
View Cart Check Out

Telê Santana





Telê Santana

Compartilhe:

Telê Santana da Silva nasceu em 26 de julho de 1931, na cidade de Itabirito, em Minas Gerais. Iniciou a carreira como jogador no Itabirense Esporte Clube. Depois atuou no América de São João del-Rei de onde saiu para conquistar o mundo. Chegou ao Fluminense ainda menino e foi campeão de juvenis em 1949 e 1950, sendo promovido para os profissionais em 1951. Em seu primeiro ano como profissional sagrou-se campeão Estadual.

O primeiro teste no Fluminense se deu por indicação de João Coelho Neto, o Preguinho, atleta do século pelo Fluminense e que na época era diretor de Futebol. Telê atuou numa partida contra o Bonsucesso, marcando cinco gols.

Com o corpo franzino, Telê tinha apelidos pejorativos, como “Fiapo” e “Tarzan das Laranjeiras”.  Após um concurso realizado por Mário Filho, então responsável pelo Jornal dos Sports, Telê Santana ganhou dos torcedores o apelido de “Fio de Esperança”.

Telê é até hoje o terceiro maior artilheiro da História do Fluminense e também o terceiro atleta que mais jogou com o manto tricolor.

Ainda como jogador no final de sua carreira, pelo Madureira, foi derrotado por 5 a 1 pelo Fluminense, Telê, porém, marcou o gol de sua equipe e ao final da partida, chorou por ter marcado contra o seu time de coração, ainda que o tento não tivesse nenhuma influência no resultado.

Telê atuou pelo Tricolor das Laranjeiras até 1960. Como amador conquistou o Carioca de Juvenis (atual de Juniores) em 1949 e 1950. Como profissional conquistou o Estadual de 1951 e 1959, o Mundial Interclubes de 1952, o torneio início de 1954 e 1956 e o torneio Rio – São Paulo de 1957 e 1960.

Voltou ao Fluminense como treinador das categorias de base, e foi campeão Estadual com os Juniores em 1968. Promovido à equipe profissional em 1969, Telê sagrou-se campeão da Taça Guanabara e Estadual, montando a base da equipe que seria Campeã Brasileira pela primeira vez em 1970. Telê teve outra passagem como treinador da equipe na década de 80 sem muito sucesso, foi inclusive o técnico tricolor no Fla x Flu que serviu de despedida do apoiador rubro-negro Zico.

Ao final de sua carreira, acertou com o Fluminense para voltar a ser treinador, porém, infelizmente não pode cumprir sua palavra, pois debilitado fisicamente, foi impedido pelos médicos de continuar no Futebol e o sonho de treinar mais uma vez o seu time de coração não pôde ser concluído. Telê faleceu no dia 21 de abril de 2006.

Considerado um dos maiores treinadores de todos os tempos, Telê Santana que entre os muitos títulos que conquistou foi bi campeão Mundial Treinando o São Paulo, ao ser perguntado sobre sua maior emoção no futebol, foi categórico ao relembrar sua verdadeira paixão:

“A minha grande emoção, eu senti como jogador, quando pelo Fluminense marquei os dois gols na vitória sobre o Bangu na final do Carioca de 1951 no Maracanã”.

Galeria de imagens:

Compartilhe: