shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : R$0,00
View Cart Check Out

It´s only “Tricolor”

But I like it

It´s only “Tricolor” (but I like it)

Compartilhe:

Desde 1968, os membros dos Rolling Stones frequentam o Brasil, nem sempre a trabalho, muitas vezes apenas para tirar férias. A música “Simpathy for the devil” foi composta após uma viagem da banda ao Rio de Janeiro e à Bahia. Segundo Mick Jagger, a música é um “samba”. Outro clássico da banda, “Honky Tonk Woman”, foi composta em uma fazenda no interior de São Paulo. Em 1973, Mick Jagger alugou a casa da atriz brasileira Florinda Bolckan, na praia da Joatinga, no Rio de Janeiro e nessa passagem gravou a canção “Scarlet”, com músicos brasileiros no estúdio da gravadora Polygram. Essa gravação nunca foi divulgada.

Em 1974, um ano antes da montagem da “Máquina Tricolor”, membros dos Rolling Stones voltaram ao Brasil. O então guitarrista Mick Taylor, que havia substituído Brian Jones após seu falecimento em 1969, era amigo da promoter Liège Monteiro e através dela recebeu uma camisa do Fluminense de presente.  O guitarrista circulou pelas ruas do Rio de Janeiro vestindo-a, e chegou a tirar uma foto ao lado do produtor musical Ezequiel Neves, que foi publicada no ano seguinte, na edição especial sobre os Rolling Stones da revista “Rock, A História e a Glória”.

Em julho de 1976, o baterista Charlie Watts desembarcou no Rio de Janeiro junto de sua família, e com eles assistiu a um Fla x Flu no Maracanã. A partida terminou em 1 a 1, após muita confusão e expulsões. Rivellino marcou o gol tricolor, e junto do camisa dez, foram expulsos Carlos Alberto Torres e Paulo César Caju. O Fluminense terminou como campeão do torneio em seguida. Dias antes da partida, Watts foi flagrado comprando uma camisa do Fluminense para presentear sua filha Serafina.

Após desentendimentos com Mick Jagger e Keith Richards a respeito dos créditos em diversas composições, Mick Taylor preferiu seguir carreira solo, sendo substituído por Ron Wood. O novo álbum “Black and blue”, já com o novo guitarrista, tinha em sua capa Ron Wood vestindo a camisa do Fluminense. Todo material que envolveu o lançamento do disco tinha a imagem do guitarrista com a camisa tricolor: ingressos, banners e fotos de divulgação.

Anos mais tarde, em 1984, Mick Jagger fez sua quarta visita ao Brasil, a primeira a trabalho. A viagem tinha por objetivo as filmagens do longa metragem “Running Out Of Luck”. Muitas cenas foram gravadas na sede do Fluminense. Durante esse período, o vocalista chegou a comparecer a um treino do time, nas Laranjeiras. No filme, foram gravadas cenas no salão nobre as sequencias que ocorrem dentro de um caminhão frigorífico, gravadas no estacionamento, ao lado do estádio. No dia 16 de dezembro, Mick Jagger foi ao Maracanã assistir ao Fla x Flu que decidia o título Estadual, acomodou-se na tribuna de honra do estádio e, no intervalo da partida, encontrou-se com o então presidente do Fluminense, Manoel Schwartz, recebendo de presente um escudo do clube, o qual grudou na lapela de seu blazer preto.

Em entrevista ao Fantástico, o ícone do Rock comentou sobre a partida:

– Eu não entendo nada de futebol, mas pelo que estou vendo, chuto uma vitória do Fluminense.

Jagger tinha razão, no segundo tempo, com uma cabeçada fulminante, Assis fez o gol que daria o título ao Fluminense, pelo segundo ano seguido, contra o mesmo adversário. O vocalista que se dizia neutro na partida, aos poucos passou a comemorar os lances tricolores e após o gol bateu palmas e se divertiu com a festa da torcida tricolor.

– Já posso dizer que assisti a um gol no Maracanã – Disse o roqueiro antes de deixar as tribunas.

Mick Jagger chegou ainda a gravar dois videoclipes que envolveram o Fluminense, “Luck in love”, onde o cassino é o salão nobre do clube e “Just another night”, gravado na gafieira Estudantina, que mostra um torcedor vestindo a camisa do Fluminense na plateia de um show seu.

Em 2016, o Fluminense aproveitou o retorno da banda ao Brasil, para uma série de shows no País, incluindo o Maracanã, para criar uma exposição chamada “Flu Stones” que conta essa íntima relação entre a banda inglesa e o Tricolor das Laranjeiras. A exposição está aberta de terça a sexta, das 9h às 17h; sábado, das 9h às 15h; e domingo, das 9h às 13h. A entrada para não sócio custa R$ 15.

Veja o clipe de “Luck in love”.

Veja o clipe de “Just another night”.

Galeria de imagens:

Compartilhe:

Rodrigo Barros

Escritor fluminense, é autor de livros, contos e poemas. Desenvolve em cima dos mais diversos temas e tem por hábito participar de antologias de contos com outros autores. É historiador e lançou recentemente o livro "De Oswaldo Gomes a Fred: A história do Fluminense Football Club no centenário da Seleção Brasileira".